HOME / A educação como agente transformadora de vidas

A educação como agente transformadora de vidas

segunda-feira, 15 de março de 2021

TAGS:

Quinze de março é o Dia Nacional da Escola e escolhemos a data para falar sobre a educação como agente transformadora de vidas.

De modo geral, a escola tem o papel principal de transmitir conteúdo.

Mas, ela também tem grande importância para o desenvolvimento emocional e social do indivíduo, principalmente da criança e do adolescente. 

Educar está muito além de apenas levar informação e construir conhecimento, porque essa ação reflete em vários sentidos na vida de uma pessoa. 

Ela dá oportunidades e apresenta possibilidades.

Para Paulo Freire, o educador e filósofo brasileiro, considerado como um dos mais notáveis pensadores da história da pedagogia, não se pode falar de educação sem amor. 

Partindo desse princípio, a Rede Cruzada acredita que todos somos educadores e todos podemos ajudar a transformar vidas.

Continue a leitura e conheça um pouco mais das atividades da RC. 

Como a educação é transformadora?

Para que a educação seja realmente transformadora, é preciso que ela vá além dos conteúdos educativos.

Educar é investir no desenvolvimento social e emocional do ser humano, também chamado apenas de socioemocional.

Essa adaptação para um desenvolvimento integral ficou mais evidente nos últimos anos, quando os responsáveis pararam de se importar apenas com o conteúdo que seria dado e começaram a se preocupar com a forma como ele seria ensinado.

Não se deseja mais um modelo tradicional em que o aluno seja um “quadro branco, pronto para os professores passarem os seus conhecimentos e eles aprenderem o conteúdo.

Busca-se, cada vez mais, uma contextualização do seu cotidiano para que a aprendizagem possa ser significativa.

Por aprendizagem significativa, queremos dizer aquilo que realmente afete o aluno e o faça ter reflexões sobre o tema, compreendendo, vivenciando e internalizando o que foi passado.

A melhor maneira de pensar sobre isso é analisar quantos conteúdos você ainda lembra de ter aprendido durante o Ensino Fundamental ou ainda no Ensino Médio.

Infelizmente, a grande maioria não se recorda de quase nada ou apenas daquilo que utiliza no dia a dia.

Talvez para essas pessoas a educação não foi transformadora, foi apenas instrumento de novos conhecimentos. 

Como a educação tornou-se transformadora?

A partir da readequação do currículo e do trabalho por meio de projetos contextualizados é possível alcançar o aluno e o fazê-lo perceber que a escola é um ambiente ao qual ele pertence.

Segundo o Instituto Brasileiro de Formação de Educadores, isso foi muito reforçado pela polêmica BNCC, que traçou 10 competências que todas as crianças e adolescentes devem desenvolver, são elas:

  • conhecimento,
  • pensamento científico, crítico e criativo,
  • repertório cultural,
  • comunicação,
  • cultura digital,
  • trabalho e projeto de vida,
  • argumentação,
  • autoconhecimento e autocuidado,
  • empatia e cooperação,
  • responsabilidade e cidadania.

O desenvolvimento dessas competências reforça o que Paulo Freire deixou como legado: não se pode falar de educação sem amor.

A Rede Cruzada como agente transformadora

Toda a nossa equipe trabalha com amor e profissionalismo para promover uma educação que seja libertadora e tenha um impacto positivo na vida de todas as crianças e jovens atendidos, bem como de seus familiares.

Para isso, sempre baseamos a nossa atuação em cima de projetos pedagógicos anuais que sejam relevantes culturalmente, ensinando os alunos a respeitarem as diferenças e a promoverem o autocuidado.

Na Casa Emilien Lacay, por exemplo, contamos com atividades intergeracionais para beneficiar tanto as crianças quanto os idosos, promovendo uma troca de experiências valiosas para todas as idades.

Além disso, acreditamos e investimos na educação por meio do esporte, da arte e da cultura, trabalhando valores como responsabilidade, disciplina, respeito, cidadania e o trabalho em equipe tanto para crianças quanto para jovens.

Assim, conseguimos ter um impacto positivo na vida de milhares de famílias que veem, diariamente, seus filhos passarem por uma transformação e amarem o conhecimento, possibilitando oportunidades mais justas e a consequente ascensão social.

Nesse Dia Nacional da Escola, terminamos esse artigo com outro pensamento do ilustre pensador Paulo Freire: “Educação não transforma o mundo. Educação muda as pessoas. Pessoas transformam o mundo”.

Venha conosco criar um futuro melhor para todos. Seja um Investidor Social e apoie a educação como agente transformador!

Compartilhar:

DEIXE SEU COMENTÁRIO

comments