O brincar é a forma de narrar o mundo

Lua Fonseca

Brincar é a forma como a criança narra o mundo. Brincar é poesia em movimentos curiosos e sensíveis aos mistérios da vida. O brincar nasce do corpo e esse corpo brincante vive o aqui e agora. É por meio das brincadeiras, do tempo e dos espaços que criamos, recriamos e transbordamos as manifestações das infâncias. Na Rede Cruzada, compreendemos que o brincar é o meio ambiente e atmosfera fundamental para a infância. A criança é território de memória e suas sabedorias tecem as relações e formas de sentir e interagir com o mundo. 

A infância é um fluir de um rio e o brincar é a permissão para atravessar as margens e avivar os novos caminhos. O brincar é a linguagem natural da infância e também a linguagem do conhecimento. A partir dessa concepção, temos um compromisso em fortalecer e propiciar ambientes onde essa linguagem seja experienciada e vivida com segurança e acolhimento. O brincar é o maior direito da infância e precisamos cuidar, enquanto sociedade, para garantirmos e assegurarmos esse direito. 

Para a Rede Cruzada, o brincar é o principal norteador para as práticas cotidianas no chão da nossa escola. É através da observação do brincar das nossas crianças que construímos os nossos planejamentos, celebrações, relatórios e registros. É urgente que as sensibilidades do ato de brincar sejam reveladas nos saberes e fazeres da equipe pedagógica, para garantirmos um desenvolvimento integral e transformador para as nossas crianças.

Que a espontaneidade do brincar atravesse todas as fases da nossa vida, para afirmarmos a nossa liberdade de ser, imaginar e pertencer. Os ensinamentos do brincar são cenas fotográficas das mãos cheias de histórias que costuram um tecido que ficará para sempre na nossa memória futura. 

Por: Lua Fonseca, coordenadora geral da unidade do Shopping Nova America

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.